21 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Terça-feira, 04 de Outubro de 2016, 17:00 - A | A

Terça-feira, 04 de Outubro de 2016, 17h:00 - A | A

CIDADE

Prefeito Fábio Schroeter concede entrevista com temas polêmicos

Ele falou sobre vários assuntos, entre eles a pequena diferença nas eleições 2016

Paulo Pietro
Campo Verde

O prefeito reeleito de Campo Verde, Fábio Schroeter, com 51,63% dos votos válidos, concedeu uma entrevista exclusiva para O Diário, no final da tarde da última segunda-feira, nessa entrevista nos tocamos em assuntos polêmicos e falamos sobre como o prefeito pretende comandar a prefeitura da cidade nos próximos quatro anos. Confira a seguir a entrevista na integra.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

O Diário: Prefeito de modo geral, como o senhor viu essa campanha e as eleições ?

 

Fábio Schroeter: Eu acho que foi uma campanha muito disputada, talvez por ter somente dois candidatos intensifica algumas animosidades entre os grupos. Mas foi uma campanha relativamente tranquila perto do que já vimos em eleições anteriores em Campo Verde, mas tudo ocorreu da melhor forma, justa, correta, muito transparente, cada um buscando seu espaço. Acredito que foi bom, cada candidato realizou suas propostas, nós procuramos respeitar ao máximo todos os envolvidos. Acabamos nos reelegendo com uma quantidade não tão grande votos, mas que demonstrou qual era vontade da população. Acho que ocorreu tudo dentro da normalidade, onde o povo exerceu seus direitos e sua cidadania.          

 

O Diário: Como o senhor vê essa diferença tão pequena, você pensa em ver com outros olhos, repensar algumas coisas?

 

Fábio Schroeter: É eu acredito que foi um recado que veio das urnas, talvez o modo de governar, não que a população não reconheça o que está acontecendo, os avanços da cidade, mas falo sobre o jeito não tão politico de administrar, nós temos muito o que aprender, e isso temos feito. Ao longo destes anos como prefeito tem sido um grande aprendizado, mas aos poucos agente vai assimilando tudo que compõe a política, acredito que isto vai servir como um grande aprendizado e com certeza eu saber retribuir essa confiança que a maioria da população depositou em mim, isso com muito trabalho.

 

O Diário: O Prefeito não terá mais um número grande de vereadores na próxima legislatura, cinco vereadores da oposição se elegeram, como o senhor vai lidar com isso ?    

 

Fábio Schroeter: Eu não vejo dificuldade alguma, quando eu fui eleito à primeira vez eu tinha seis vereadores, contra sete da oposição. Eu tinha a minoria, inclusive a presidência foi para a mão da oposição, hoje temos a maioria temos oito contra cinco. Meu Jeito de trabalhar será o mesmo, respeitando ao máximo os vereadores, a oposição é saudável e necessária, acredito que toda unanimidade é burra mesmo, tem que existir o contraditório, o direito a opinião divergente e isso é natural e faz bem para democracia.

 

O Diário: Quanto a mudanças de secretários, o senhor tem alguma coisa planejado ou é muito cedo?

 

Fábio Schroeter: É muito cedo ainda, agora que nós temos o resultado das eleições com a composição da Câmara de Vereadores, vamos aos poucos começar a trabalhar nisso, junto com nosso vice-prefeito eleito Milton Garbugio. Não iniciamos nada nesse sentido, temos alguns meses para pensar nisso, aos poucos vamos sentar e definir , mas com certeza vai haver mudanças, é necessário que haja mudanças. De qualquer forma quando fizermos isso faremos pensando no melhor resultado a ser obtido, por que a população vai cobrar esses resultados, por isso temos que ter pessoas competentes.

 

O Diário: Prefeito as pessoas questionam muito a opção de levar um vereador eleito para uma secretaria, isso aconteceu neste mandato, o senhor pretende realizar isso novamente ?

 

Fábio Schroeter: Eu não pensei ainda, mas pode acontecer, é natural isso existe em todo o lugar. O vereador é um político e o cargo de secretário também é político. As vezes acabamos fazendo uma composição diferente para fortalecer o grupo político, mas é claro com a responsabilidade de fazer o secretário render, independente da onde veio. Eu vejo que pode acontecer, mais isso é natural, temos que ter habilidade e bom senso para fazer que este secretário vindo de qualquer lugar possa retribuir em trabalho. Mas vamos refletir bastante sobre isso e tomar a melhor decisão.

 

O Diário: Qual o papel do vice-prefeito Milton Garbugio nesse novo mandato ?

 

Fábio Schroeter: Eu desejo que o Milton seja bastante atuante, que esteja com bastante frequência na prefeitura, junto com a gente nas reuniões semanais, com os secretários, vereadores da base aliada, participando de eventos, com uma atuação ativa na tomada de decisões. Talvez ele tenha uma ação mais destacada na geração de empregos do município, dada sua experiência e seu conhecimento em muitos lugares. Outro setor que vou com certeza contar muito com seu apoio é a segurança pública, o Milton tem uma grande penetração no governo estadual, do mesmo partido e amigo pessoal do Governador Pedro Taques, acredito que nesses dois setores ele será de fundamental importância. Mas ainda vamos sentar e analisar de que forma podemos extrair o máximo do trabalho e competência do Milton.

 

O Diário: Para o futuro do município, quais serão suas primeiras decisões, seus primeiros desafios ?

 

Fábio Schroeter: Nós estamos saindo de uma crise econômica muito séria, o primeiro desafio que eu vejo é manter a máquina pública funcionando bem, da maneira que vem caminhando principalmente nos últimos dois anos. Mantendo o atendimento da área da saúde como uma grande prioridade, mantendo a área da educação, sobretudo a educação infantil e melhorando a questão da segurança pública, somente isso já um grande desafio. No mais temos que ver como vai reagir à economia, se vai realmente haver uma retomada do crescimento do nosso país, do nosso estado,  isso vai refletir em mais verbas para o município. Eu fiz alguns compromissos com a população durante a campanha, de finalizar a pavimentação asfáltica da cidade, acredito que realizando isso e avançando nesse sentido já seria um grande passo.

 

O Diário: O senhor tem alguma pretensão política após essa reeleição ?

 

Fábio Schroeter:  A principio não, mas apesar de ser novo relativamente na política, eu não posso dizer que desta água não beberei, mas de inicio não tenho essa pretensão não, mas temos que analisar. Eu acredito que Campo Verde deva investir em um candidato próprio para deputado estadual, que possamos fechar o grupo político em torno de um nome para fazer um deputado já  em 2018. Nos temos condições para isso, mas vamos definir nomes, eu não tenho interesse em peitar uma campanha dessas em meio de mandato, quero concluir meu mandato. Mas vamos sentar e definir isso, temos que pensar logo sobre essa possibilidade, 2018 chega rapidinho e se não estiver tudo planejado chega em cima da hora e não vira em nada. Vamos tentar definir alguma coisa neste sentido, Campo Verde já tem porte para isso e se elegermos um deputado de Campo Verde, com certeza a cidade ganhará muito.                    

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]