25 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 22 de Março de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 22 de Março de 2021, 06h:30 - A | A

CORONAVÍRUS

Prefeito e outras autoridades da saúde esclarecem pontos relevantes quanto a pandemia em Campo Verde

Neste ano morreram sete pessoas, somente no último mês foram seis mortes

Da Redação

O colapso do sistema de saúde é grave em todo o estado de Mato Grosso, há mais de um mês os leitos de UTI Covid de Campo Verde estão trabalhando em sua capacidade máxima, a cidade conseguiu instalar por conta própria mais três leitos na última semana, e mais dois estão aguardando somente a chegada dos equipamentos para serem instalados o quanto antes. Mesmo assim, os 15 ainda serão insuficientes para atender a demanda que é crescente.

O estado é de alerta máximo na cidade, que está entre os cinco municípios do estado com maior taxa de contaminação de Covid-19, segundo a nova metodologia de cálculo da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso, tanto que semana passada a imprensa foi convocada para participar de uma coletiva de imprensa onde vários assuntos foram abordados em relação a pandemia.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Estiveram presentes o prefeito Alexandre Lopes, o secretário de saúde Luiz Arthur Zimerman, o diretor do Hospital Municipal Coração de Jesus, Israel Paniago e membros da coordenação do Comitê Covid-19 da cidade. O prefeito abriu a coletiva dizendo que a cidade tem um sistema de saúde privilegiado, principalmente se comparado a outros do mesmo porte. “Podem até existir saúde igual a de Campo Verde, mas melhor do que temos acredito que não exista. Temos uma infraestrutura muito bem preparada e profissionais extremamente qualificados”.

O prefeito ainda destacou que apesar da estrutura montada para atendimento, esta ainda é insuficiente.  “Mesmo com tudo isso que temos a disposição não conseguimos atender essa demanda atual, são muitas pessoas precisando de atendimento de UTI, infelizmente estamos atuando acima do nosso limite, mas ele existe, não temos como aumentar essa cobertura, além do que estamos fazendo em relação aos casos mais graves. Por isso as recomendações são tão importantes, nós erramos em algum momento, eu também me incluo nisso, infelizmente agora temos que trabalhar para minimizar os danos e estamos fazendo todo possível”, relativizou Alexandre.

O prefeito aproveitou a oportunidade para dizer que a cidade vai também seguir o estado em relação ao decreto, que será estendido até o próximo dia 04 de abril.

 

PERFIL DE INFECTADOS

Quanto ao perfil dos infectados, foi possível constatar mudanças em Campo Verde. Segundo os dados do Comitê Covid-19, que chama atenção, antes o perfil das pessoas que estavam com o vírus era de idade entre 30 e 45 anos, a maioria homens, o gênero permanece o mesmo da maioria dos casos, porém nessa segunda onda, a maioria dos pacientes tem entre 20 e 60 anos. Ainda conforme o comitê, existem casos confirmados de crianças de sete meses, dois anos, três anos, que acabaram pegando o vírus dos pais ou responsáveis.

“Temos pacientes de todas as idades desta vez, não temos mais uma característica de perfil como da primeira onda, tanto que nesta semana tivemos um acréscimo de notificados entre 17 e 22 anos de idade”, disse Sandro que é membro do Comitê Covid-19.

Apesar desses números, o diretor do HMCJ Israel Paniago, nos afirmou que até o momento não haviam nenhuma criança em idade escolar internada no hospital. 

Quanto as mortes na cidade devido ao Covid-19 que ultrapassaram a marca de 60, o comitê destacou que neste ano morreram sete pessoas, somente no último mês foram seis mortes, reflexo também segundo as autoridades dos leitos de UTIs lotados em todo estado, também das comorbidades dos pacientes.

 

TOMÓGRAFO

Outro assunto abordado foi à questão do tomógrafo, desde o início do ano o aparelho se encontra na cidade, esse exame de imagem é extremamente recomendado, considerado padrão ouro para detecção do nível de infecção dos órgãos acometidos pela Covid-19. Porém a empresa que havia sido contratada para realizar a obra que abrigaria esse tomógrafo não deu conta de terminar o serviço a tempo. O prefeito ressaltou que já está em busca de uma solução para o problema. “Foi licitada a obra e a empresa que ganhou não tem feito, não tem conseguido fazer, ou nós rompemos com eles e recomeçamos o processo, ou mantemos o contrato, nós decidimos por mantê-lo mesmo com esse atraso. O aparelho foi adquirido sem ter o local para colocar. E aproveito a oportunidade para esclarecer a população, que essa história de que o tomógrafo vai perder a garantia é mentira, pois a garantia tem validade somente a partir da ligação do tomógrafo, às vezes tem algumas conversas que não sabemos da onde nasce, que só servem para atrapalhar o entendimento da população”.

O secretário de saúde explicou que como é necessário esse equipamento neste momento, vai ser locado um container adaptado para este fim. “Nós passamos oito dias em contato com o departamento de engenharia da Siemens Brasil, para adaptar esse tomógrafo em um container, como os que foram utilizados no estado de São Paulo, com muito sucesso, então é esse mesmo sistema que vai ser utilizado aqui. Nós estamos ainda analisando a questão técnica e financeira da locação, o local que será colocado no hospital, pois existe toda uma determinação técnica da Anvisa, mas acreditamos que ainda neste mês de março conseguiremos instalar esse tomógrafo”, finalizou Arthur.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]