21 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2021, 06h:30 - A | A

DESAPARECIDOS

Polícia segue investigando casos de desaparecimento em Campo Verde

Ao todo são cinco pessoas que estão desaparecidas na cidade

Da Redação

Um número que tem chamado atenção em Campo Verde desde o início de 2020 é o de pessoas desaparecidas, com o jovem Douglas Silvério Gomes de 24 anos, já são cinco casos desta natureza. E a Polícia Judiciária Civil – PJC seguem investigando todos.

Vamos tentar montar um quebra-cabeças, para explicar detalhes do desaparecimento do jovem Douglas Silvério Gomes. Para isso nós conversamos com alguns parentes do jovem e tivemos acesso a alguns detalhes do caso que vem sendo investigado pela Polícia Civil de Campo Verde.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Por motivo de segurança, para resguardar nossos entrevistados, não vamos exibir nomes das pessoas que foram entrevistadas na matéria. Em comum em quase todos os casos de desaparecimento na cidade está o envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas ou uso de entorpecentes.

O jovem Douglas Silvério Gomes, morava em uma pequena cidade do interior do Paraná. De família humilde o jovem que é dependente químico, estava realizando um tratamento contra o vício em uma clínica de reabilitação no estado de São Paulo. Foi na clínica, onde através de amigos e parentes que Douglas começou a se envolver com sua namorada, que segundo informações o conheceu justamente por realizar um trabalho de evangelização.

Neste final de ano, eles, que se conheciam somente pela internet, resolveram se encontrar pessoalmente, e no primeiro momento o rapaz gostou da cidade, segundo o que nos informaram os entrevistados.

Tudo corria bem, até que no dia 01 de janeiro o jovem acabou ingerindo bebidas alcoólicas e daí para frente se iniciou o pesadelo tanto do jovem quanto de sua família. “Ele é um menino bom, não faz mal a ninguém, mas quando bebe quer usar drogas, e aí não tem jeito”, disse um parente do desaparecido.  

Algumas horas depois de ter saído da casa da namorada, ele mandou um vídeo para seu pai, onde relatava estar com medo do que viria pela frente. Ele ainda diz que as pessoas estavam olhando esquisito para ele, que ele acreditava que o negócio poderia ficar feio para ele, que estava querendo ir embora. (O vídeo está disponível no site Clique F5).

Esse foi o último momento em que qualquer pessoa teve acesso direto a ele, depois, através de suas redes sociais, o pai que já estava preocupado entrou em contato e recebeu a informação de que o jovem estaria devendo dinheiro para traficantes, uma quantia de R$ 7 mil. Porém, algumas informações ainda eram desencontradas.

O pai da vítima não tinha o dinheiro, e mantinha contato com os supostos sequestradores, que disseram que o jovem estaria na capital, em Cuiabá, durante dois dias eles mantiveram contato enquanto o pai pedia ajuda para parentes e amigos para tentar conseguir o dinheiro, para pagar a suposta dívida do rapaz, ele chegou a depositar mais de R$ 2 mil para supostos sequestradores.  

Apesar de dizer que Douglas estaria em Cuiabá, uma pessoa que sabia da presença do jovem na cidade e do seu relacionamento com a campo-verdense, mandou um áudio, dizendo que estava preocupada com a situação do rapaz, que ele estaria amarrado no bairro Jupiara, que ele havia falado demais, que estava temendo por sua vida.

Depois de dois dias de conversa pela rede social de Douglas, enquanto o pai tentava ter algum contato, para saber se o rapaz estaria bem e com vida, os suspeitos começaram a realizar ameaças, dizendo que se ele queria ver fotos iria mandar as fotos de três dedos do jovem, que eles precisavam do dinheiro e que seu prazo estaria esgotando, até que em determinado momento eles encerraram as conversas e excluíram o perfil do rapaz das redes sociais.

Familiares pedem ajuda a população que tenha alguma informação para tentar encontrar o paradeiro do jovem. No meio de todo esse drama vivido pela família, alguns golpistas ainda tentaram se aproveitar da situação passando trotes, tentando tirar dinheiro dos familiares.

O penúltimo desaparecimento registrado em Campo Verde, é o do jovem Eures de Lima de 20 anos.  A mãe do rapaz que na época nos concedeu entrevista, disse que ele também estaria devendo dinheiro para traficantes.

Todos os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil, no caso de Eures a PJC até chegou a receber informações sobre o local onde ele supostamente estaria enterrado, eles foram até o local, mas não encontraram o corpo, as linhas de investigação apontam realmente para uma execução.

Já no caso de Douglas, os investigadores ainda acreditam na possibilidade de estar vivo, porém a cada dia que se passa fica mais difícil sustentar essa hipótese.     

 O número de desaparecidos em Campo Verde poderia ser maior, porém, no final do ano passado com a ajuda de cães farejadores do Corpo de Bombeiros, uma ossada humana foi encontrada e confirmada a identidade de um rapaz que estava desaparecido há mais um ano.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]