21 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 19 de Abril de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 19 de Abril de 2021, 06h:30 - A | A

DESENVOLVIMENTO

Grupo de investidores deve anunciar ainda este mês novidades em relação a avicultura em Campo Verde

Atividade era uma das principais fontes econômicas do município

Da Redação

Há quase quatro anos parada, desde que a BRF paralisou suas atividades de integração na produção de frango de corte do município, o setor está abandonado e procurando alternativas para um renascimento em Campo Verde.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

A avicultura era uma das principais fontes econômicas do município, quando a parceria foi encerrada e a BRF fechou suas portas na cidade, haviam quase 300 aviários em funcionamento pleno. A atividade era fonte de sustento de cerca de 100 famílias, pelo menos 60% dessas famílias viviam exclusivamente da produção de frangos. Estima-se que mais de mil trabalhadores sobreviviam diretamente da atividade e pelo menos 3 mil se beneficiavam indiretamente do setor na assistência técnica, transporte, equipamentos e suprimentos da cadeia produtiva.

Mas existe a expectativa de que o grupo de empresários do setor de proteína animal, que tem entre eles o vice-governador Otaviano Pivetta, que comprou uma área considerada ideal para instalação do frigorífico desde a época da Sadia, possa anunciar alguma movimentação ainda neste mês de abril.

A equipe de reportagem tentou contato com o grupo de investidores, porém, o grupo trabalha em sigilo. Segundo informações levantadas, a pandemia pode ter atrapalhado o início das obras.

Mesmo assim, o anuncio é esperado até o final do mês com muita expectativa pelos que insistiram na manutenção do negócio. Com a instalação de um frigorífico o cenário pode mudar totalmente, além de reativar os aviários outros podem ser construídos segundo essa fonte, que não quis se identificar.

Porém, existe uma outra questão a ser levada em conta, boa parte desses mil trabalhadores que se dedicavam a avicultura, para sobreviver, tiveram que mudar de ramo de atuação, muitos dos quase 300 aviários, se quer existem hoje, então teriam que haver investimentos e com a incerteza sobre o futuro, cada vez mais pessoas se desinteressam em investir na produção de frangos.

Por outro lado, uma parte dos avicultores se manteve firme, inclusive mantendo a manutenção básica desses aviários e poderiam manter o funcionamento da cadeia com pouco tempo de preparação. Atendendo a uma pequena produção.

A vontade desses que ainda apostam no negócio, é que com o anúncio, eles possam de alguma maneira retornar à atividade, mesmo que temporariamente, enquanto se constrói o frigorífico, que não deve ficar pronto em menos de 24 meses, eles possam mandar essa produção para outros abatedouros.       

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]