13 de Junho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, 06:30 - A | A

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, 06h:30 - A | A

ENTREVISTAS

Entrevista com pré-candidatos a prefeito de Campo Verde

Da Redação

Em Campo Verde a disputa parece que vai ser acirrada, já que foram registrados em atas, o nome de cinco pretensos candidatos a prefeitos da cidade. Sendo eles: Antônio César dos Santos, Alexandre Lopes, Alexandre Schenkel, Isneivaldo Delmondes (Dante), Ricardo Evangelista. Antes das convenções apenas três nomes foram levantados pela equipe do O Diário, destes, dois foram entrevistados antes das convenções.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Buscando a imparcialidade e acima de tudo o tratamento isonômico, a equipe do Jornal O Diário, novamente abriu espaço para que os pré-candidatos respondessem as perguntas formuladas pela reportagem. Desta vez, foram convidados, Alexandre Schenkel, Isneivaldo Delmondes (Dante), Ricardo Evangelista.  Apenas Delmondes e Evangelista responderam às perguntas envidadas pelo O Diário.

As respostas seguem nas próximas páginas.

Eles tiveram direito ao mesmo espaço e responderam as mesmas perguntas formuladas pela equipe de reportagem do Jornal O Diário.

Em relação aos pedidos aguardando julgamento pela Justiça Eleitoral, segundo o Candex, consta um candidato a prefeito, um vice, e 42 vereadores.

 

PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO ISNEIVALDO DELMONDES DA SILVA (DANTTE) (PP)

dantte.jpg

Arquivo pessoal

Isneivaldo Delmondes da Silva (Dantte), 54 anos, é vereador em Campo Verde, representa o Partido Progressista (PP). O partido vem para a disputa em chapa única, ou seja, sem fazer aliança com outros partidos.

 

JORNAL O DIÁRIO: Nome, idade, formação?

PRÉ-CANDIDATO: Isneivaldo Delmondes da Silva (Dantte), 54 anos, bancário há 32 anos, técnico contábil, formado em administração, vereador atuante que conseguiu comprovar as irregularidades que constam do contrato das Águas, através da CPI, e que resultou numa intervenção do Ministério Público determinando que a taxa de esgoto seja reduzido pela metade, ou seja, a taxa de 90 %  cairá   para   45 %, enquanto a empresa continuar sem fazer o tratamento adequado, isso sim, é TRABALHO COMPROVADO, pessoa que tem grande respeito e admiração pela população de Campo Verde.

 

JORNAL O DIÁRIO: Qual partido que representa? Haverá alguma coligação?

PRÉ-CANDIDATO: Pertenço ao Partido Progressista (PP), do qual estou como presidente atualmente e já decidimos em convenção o nosso Pré-candidato a Vice-Prefeito – José Araújo Filho, empresário do ramo imobiliário – onde optamos por uma candidatura sem coligações com outros partidos, Acreditamos que para se concorrer a um cargo público, um pré-requisito importantíssimo que deve ser observado é se esse pretendente tem FICHA LIMPA, boa conduta,  e só assim a política poderá ser exercitada com seriedade, mas para que isso aconteça,  precisamos eleger pessoas de bom caráter, que tenha responsabilidade com o bem público, comprometidas com os atos da boa administração.

 

JORNAL O DIÁRIO: Por que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato a prefeito?

PRÉ-CANDIDATO: Primeiro, para que a nossa população tenha uma NOVA OPÇÃO de escolha, não ficando presa ao candidato A ou B, que normalmente são patrocinados pelos velhos grupos políticos de sempre. Segundo, em prol da RENOVAÇÃO, e não tem como falar de renovação, mantendo os mesmos e antigos representantes no poder. Terceiro, por ter TRABALHO COMPROVADO.

 

JORNAL O DIÁRIO: Tem alguma experiência em gestão pública?

PRÉ-CANDIDATO: Sim, por ser um agente público, já tenho uma certa experiência e conhecimento do que é, e de como funciona a gestão pública. Acredito que a grande e conceituada empresa onde tenho trabalhado, contribuiu muito para a minha capacitação e preparo, por conta da experiência direta com os mais diversos público nesses 32 anos, onde assumi cargo de confiança. 

 

JORNAL O DIÁRIO: Caso seja eleito, qual será sua prioridade na formação de sua equipe de secretários?

PRÉ-CANDIDATO: Escolheremos de dentro da nossa sociedade pessoas competentes, comprometidas com a qualidade, eficiência e rapidez, que tenham formação, experiência profissional e capacidade técnica comprovada, correspondente ao cargo que irá assumir.

 

JORNAL O DIÁRIO: Qual a sua proposta de governo?

PRÉ-CANDIDATO: Temos como proposta o compromisso de buscar o crescimento em todas as áreas, priorizando a qualidade e a eficiência. GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA através de novas indústrias será prioridade, mas primeiro será necessário resolver o problema energético (no que já estou buscando uma solução) para que novas empresas se sintam seguras para fazer seus investimentos aqui. Implantaremos uma política de incentivos fiscais e tributários, oferecendo áreas para a instalação destas. SAÚDE – Buscarei trazer novos investimentos para a aquisição de modernos aparelhos, aumentando e reforçando os serviços ofertados a nossa população.  EDUCAÇÃO – Valorização e reconhecimento dos profissionais da educação, investirei em novas tecnologias.   SEGURANÇA PÚBLICA – Sabemos que é dever do estado, mas que podemos concretizar a construção da Vila Militar tornando a vinda de novos policiais mais atrativa, reforçando assim o número de policiais efetivos em nosso município e consequentemente garantindo mais segurança.

 

JORNAL O DIÁRIO? Em seu ponto de vista, o que Campo Verde tem de bom? No que a cidade pode melhorar?

PRÉ-CANDIDATO: Temos um PIB muito bom onde ocupamos a 16° posição, e no IDEB a 9° dentre os 141 municípios do estado, sendo o 5° na atividade produtiva do nosso país, e quem traz esse resultado é a nossa gente. Pode ser melhorado a oferta de emprego e renda, capacidade energética, infraestrutura, a exploração do potencial têxtil e agroindustrial, logística (temos uma ferrovia chegando), a política de atração de novos investidores com o oferecimento de incentivos fiscais e outros benefícios.

 

JORNAL O DIÁRIO: O pré-candidato tem respaldo popular para concorrer à prefeitura? Está otimista?

PRÉ-CANDIDATO: Sim, e justamente por me sentir fortalecido por esse respaldo é que coloquei meu nome para concorrer nessas eleições. É perceptível o desejo da população por um nome que de fato represente o NOVO, pois não tem como falar de “novo” trazendo junto de si velhos políticos.

 

JORNAL O DIÁRIO: Se fosse prefeito, o que teria feito diferente no enfrentamento à Covid-19?

PRÉ-CANDIDATO: Esse é um assunto delicado, de um lado envolve vidas humanas e por outro lado o sustento que irá garantir o alimento as famílias, mas como prefeito ouviria e decidiria juntamente com os representantes das diversas classes, pois cada grupo tem suas particularidades.

 

JORNAL O DIÁRIO: No pós-pandemia, se houver alguma capacidade de investimento, onde o senhor concentraria os recursos da cidade nos próximos anos, e por quê? O que seria prioridade no pós-pandemia?

PRÉ-CANDIDATO: Como prioridade investiria na promoção e aquecimento do comércio local, com ênfase no pequeno e médio comerciante e prestadores de serviços, liberando de forma segura o retorno das atividades cotidianas. Propagaria o nome do município explorando todo o potencial que temos na agroindústria e têxtil, buscando assim trazer novos investidores e consequentemente contribuindo com a geração de emprego e renda, e ao mesmo tempo garantindo a dignidade dos nossos cidadãos e da nossa amada família Campo Verde.

 

PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO RICARDO EVANGELISTA (PSL)

 

ricardo 2 sem vice.jpeg

Arquivo pessoal

 

Ricardo Evangelista, 51 anos, empresário e produtor rural, representa o Partido Social Liberal. O partido vem para a disputa em chapa única, ou seja, sem fazer aliança com outros partidos.

 

JORNAL O DIÁRIO: Nome, idade, formação?

PRÉ-CANDIDATO: Ricardo Evangelista, 51 anos, Ensino Fundamental, Empresário e Produtor Rural

 

JORNAL O DIÁRIO: Partido que representa, irá haver alguma coligação? Quem é o pré-candidato a vice?

PRÉ-CANDIDATO: PSL (Partido Social Liberal), sem coligação, Professora Cleide Schwarz.

 

JORNAL O DIÁRIO: Por que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato a prefeito?

PRÉ-CANDIDATO: Quando aqui cheguei neste município, visualizei o potencial, diante disso resolvi viver e crescer junto com a minha família. Aqui construí amigos cresci como empresários e carrego em meu coração o sentimento de gratidão a Deus e a esse povo campoverdense que me acolheu com amor e carinho.

Diante disso e pelos anos aqui vividos, fui realizando um diagnóstico cuidadoso das necessidades do nosso município, as quais ao meu ver poderão ser resolvidas com uma gestão, mais humanizada, mais igualitária, mais inclusiva, para isso iremos trabalhar com afinco, no apoio a Industrialização do município, na geração de emprego e renda, no Fortalecimento da agricultura familiar, no Fortalecimento do Comércio, no melhoramento da qualidade de vida dos campoverdense.

Eu Ricardo Evangelista da Ricatur, estou preparado e pronto com as devidas competências e habilidades para servir o município como Gestor Público.

 

JORNAL O DIÁRIO: Tem alguma experiência em gestão pública?

PRÉ-CANDIDATO: Sim, minha experiência com a gestão pública, é como usuário da administração pública pois acompanho há anos os serviços prestados pela atual administração: seus projetos, leis, decretos e a gestão em si, sou contribuinte desse município como empresário. Diante disso entendemos que uma gestão pública forte trará para o município confiança, credibilidade para continuarmos crescendo e avançando com segurança e estabilidade econômica.

 

JORNAL O DIÁRIO: Caso seja eleito qual será sua prioridade na formação de sua equipe de secretários?

PRÉ-CANDIDATO: Teremos na formação do nosso secretariado, o perfil nas características básicas da administração pública, quanto ao princípio da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência, experiência técnicas em cada área de atuação e humanização social para com todos cidadãos Campoverdense.

 

JORNAL O DIÁRIO: Qual sua proposta de governo?

PRÉ-CANDIDATO: Democrática, Inclusiva, Participativo, Igualitária. Priorizando, o desenvolvimento sustentável, a Geração de emprego e renda, o fortalecimento do Comércio, a Industrialização do município, fortalecimento e melhorias das ações nas áreas de Saúde, da Educação, da Segurança, da Infraestrutura, de assistência de qualidade aos menos favorecidos, apoio aos pequenos e grandes produtores, apoio a agricultura familiar.

 

JORNAL O DIÁRIO: Em seu ponto de vista, o que Campo Verde tem de bom, no que cidade precisa melhorar?

PRÉ-CANDIDATO: O que temos de bom em nosso município, um povo trabalhador e acolhedor, um clima de excelência, fonte de água potável de qualidade, solo de excelência para a produção agrícola e pecuária, uma Cidade que proporciona diversas atividades econômicas como, (Suinocultura, bovinocultura, ovinocultura, piscicultura, avicultura, horticultura,). Agricultura familiar que atende o nosso município e região, na produção têxtil temos várias algodoeiras, fábricas de fiação têxtil, na produção de soja e milho desenvolvemos uma atividade de grande escala.

Precisamos estimular o nosso comercio, promovendo e potencializando através de eventos culturais, o turismo, as feiras comercias e do agronegócio, fomentando eventos juvenis, fortalecendo os eventos municipais.

Precisamos investir, acessibilidade, inclusão, gestão participativa e transparência pública.

 

JORNAL O DIÁRIO: O pré-candidato acredita que tem respaldo popular para concorrer à prefeitura, está otimista?

PRÉ-CANDIDATO: Sim, minha rede de amigos em Campo verde e vultuosa, graças a eles que cheguei onde cheguei, tive muita credibilidade e apoio na minha vida profissional e familiar. Conto com eles e vou trabalhar por eles e todos Campoverdense.

 

JORNAL O DIÁRIO: Se fosse prefeito, o que teria feito diferente no enfrentamento à Covid-19?

PRÉ-CANDIDATO: Trabalho de prevenção, orientação em massa, e suporte com estrutura para atender esse momento da pandemia. Seguiria os exemplos que deu certo em outros países, estados e municípios dentro da realidade local.

 

JORNAL O DIÁRIO: No pós-pandemia, se houver alguma capacidade de investimento, onde o senhor concentraria os recursos da cidade nos próximos anos e por quê? O que seria prioridade no pós-pandemia?

PRÉ-CANDIDATO: Estimular a economia local é prioridade, bares, restaurantes, hotéis, o turismo, entre outros segmentos que mais sofreu nesse período.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]