21 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 10 de Maio de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 10 de Maio de 2021, 06h:30 - A | A

SAÚDE

Com risco muito alto para dengue, prefeitura de Campo Verde recolhe 24 toneladas de pneus

O trabalho preventivo foi feito em 31 pontos estratégicos de descarte de pneus

Da Redação/Com Ascom

A Prefeitura de Campo Verde finalizou na primeira semana de maio, o trabalho preventivo do segundo ciclo epidemiológico da dengue na cidade, que durou 8 semanas. O trabalho resultou na coleta de 24 toneladas de pneus, que são potenciais logradouros do ciclo reprodutivo do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

De acordo com relatório da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde de Campo Verde, o trabalho preventivo foi feito em 31 pontos estratégicos de descarte de pneus, como borracharias, ferros-velhos e pontos de reciclagem.

Também foram visitados 23.427 imóveis por toda a cidade e na área rural. São 15.118 residências, 1.929 pontos de comércio, 5.727 terrenos baldios e 653 pontos como igrejas, escolas e creches.

Ao fazer a visita, os agentes de combate a endemias não conseguiram fazer a triagem de 1.006 imóveis, pois estavam fechados e sem acesso visível. Destes, 481 foram recuperados e limpos e outros 525 serão revisitados em agendas futuras.

Durante as visitas, as equipes fazem vistoria, mutirão de limpeza nos bairros, remoção dos possíveis pontos de reprodução do mosquito e borrifação de veneno contra a larva.

Com esse trabalho, os números de infecção da dengue têm reduzido na cidade. Neste segundo ciclo anual, foram notificados 219 casos suspeitos, dos quais 80 deram positivo e 97 foram descartados. Os outros 42 casos precisam de confirmação, pois os pacientes ainda não procuraram as unidades de saúde para refazer o exame.

 

RISCO ALTO DE CONTAMINAÇÃO

Campo Verde vem contabilizando números elevados de casos de dengue em 2021, o município consta na lista de cidades de Mato Grosso com risco alto para casos da doença. Até abril de 2021 já haviam sido notificados 405 casos de dengue, sendo 175 confirmados. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, focos do mosquito Aedes Aegypti têm sido encontrados em residências ou em lixo descartado de forma irregular pela população.

Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental de Campo Verde, Kaio Cesar, somente em 2021 foram registradas 405 notificações da doença, destes, 175 foram confirmadas e o restante descartada. Segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde - SES, divulgado no mês passado, levando em consideração casos de dengue, zika e Chikungunya, a cidade de Campo Verde tem 378 casos confirmados, o que coloca a cidade entre os 34 municípios do estado com alerta de risco Alto de contaminação por dengue.

O coordenador ressalta que os principais focos do mosquito transmissor da doença, estão presentes em lixo doméstico. “Onde os agentes mais encontram focos são nas residências, lixo doméstico, pneus no fundo do quintal, lonas que são dobradas e acabam acumulando água, tambores com água das chuvas sem a devida cobertura e também a questão das fossas sépticas, por que as pessoas não tampam a fossa com o suspiro correto, deixam abertas e como existe a decantação do material acaba sobrando água limpa para que os mosquitos botem seus ovos, esses atualmente são os principais focos nas residências”.

O coordenador ressaltou que o trabalho da vigilância não parou durante a pandemia, por ser serviço essencial, mas que o número elevado de casos é uma constante nestes períodos de calor intenso e chuvas.

Ele finalizou lembrando que o combate ao mosquito só depende de cada um fazer sua parte.

Álbum de fotos

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]