25 de Junho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Quarta-feira, 22 de Julho de 2020, 06:30 - A | A

Quarta-feira, 22 de Julho de 2020, 06h:30 - A | A

CORONAVÍRUS

Casos positivos para Covid-19 entre profissionais de saúde preocupa hospital de Campo Verde

Somente no Hospital Coração de Jesus 22 casos foram confirmados entre funcionários

Da Redação

A situação dos profissionais de saúde no Brasil é delicada diante da pandemia do Novo Coronavírus, eles que estão na linha de frente no combate à doença, também ficam muito suscetíveis ao contágio, por mais que existam muitos cuidados.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Estima-se que mais de 100 mil trabalhadores da área tenham contraído a doença em todo Brasil, alguns casos mais graves terminaram da pior maneira possível, aqui na nossa região não é diferente, no último sábado (18) o médico Fernando Augusto Moreno Gurginski, de 26 anos, morreu vítima do Coronavírus na capital. O médico Marcel Baracat de Primavera do Leste, também morreu vítima da doença.

Para saber como anda a situação em Campo Verde, nós procuramos o Hospital Municipal Coração de Jesus (HMCJ) a enfermeira Bianca Deliberaes que é coordenadora da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), confirmou a informação de que somente entre os funcionários do Hospital 22 casos foram confirmados, isso fora os suspeitos que ainda não tiveram confirmação. Isso em um universo de pouco mais de 100 trabalhadores, representa 20%, número bem superior à média municipal.  

Ela explicou que apesar de utilizarem equipamentos de proteção e realizarem treinamentos constantes, não exclui o risco de contaminação.  “Na nossa unidade nunca tivemos problemas de falta de EPI’s, mesmo quando os preços subiram e os materiais ficaram escassos no mercado, nos mantemos protegidos, pois tínhamos em estoque e com a ajuda de algumas doações nos mantemos sempre com número necessário desses equipamentos, todos os funcionários também receberam treinamento para saber quais as melhores formas de utilização do equipamento, mas sabemos que mesmo com todo cuidado, pode haver a contaminação”, explicou.

A enfermeira, lembrou também que todas as pessoas, inclusive os profissionais de saúde, tem vida social e nem sempre esse contágio se deu no Hospital, apesar de admitir que chances de ser contaminada no trabalho é maior.

Dos 22 pacientes que são funcionários do hospital, somente dois casos inspiraram cuidados maiores, logo no início da pandemia uma enfermeira teve que ser encaminhada para Rondonópolis, mas não chegou a ir para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Atualmente uma médica que atende no hospital e na rede municipal de saúde, está na UTI lutando contra o vírus.

Com a chegada da pandemia, outro problema começou a ser notado, como os suspeitos tem que ficar em casa para se preservar e evitar o contágio de outras pessoas, muitos funcionários estão dobrando sua carga horária de trabalho para dar conta do atendimento, situação que preocupa.

Bianca comentou que eles realizaram contratações para o hospital, até porque a UTI gera uma demanda maior de trabalhadores, mesmo assim, ainda não é o suficiente, pois são muitos casos suspeitos e ninguém conta com a paralisação do trabalho de maneira repentina.

O medo é outro fator que está presente a todo momento na rotina destes profissionais, para isso a unidade também contratou uma especialista que trata cada caso individualmente, quando necessário.

São tempos difíceis, a batalha contra o Coronavírus no Brasil completou quatro meses e os profissionais de saúde são linha de frente nessa batalha, observando o sacrifício e o risco que estes profissionais abnegados correm para salvar vidas, ainda existe pessoas que não respeitam as recomendações de evitar aglomerações, não realizar festas, usar máscaras, entre outros.                      

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]