13 de Junho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Sexta-feira, 07 de Fevereiro de 2020, 10:22 - A | A

Sexta-feira, 07 de Fevereiro de 2020, 10h:22 - A | A

Solidariedade

Caso Benjamim: depois de uma semana em casa família necessita de ajuda para dar continuidade ao tratamento

Família disponibilizou uma conta para que as doações sejam depositadas.

Paulo Pietro
Campo Verde

Na ultima quinta-feira (06), completou exatamente uma semana, que o menino Benjamim Miguel Rodrigues de Oliveira, que sofreu um acidente que ainda está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade, recebeu alta do Hospital Santa Casa de Rondonópolis.

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

O menino de um ano e cinco meses, aproximadamente, ficou durante 14 dias em coma, depois de sofrer traumas severos na região da cabeça, mas teve uma rápida recuperação, considerada até mesmo um milagre, devido ao prognóstico inicial de quando chegou ao hospital, quando havia pouquíssimas esperanças de uma sobrevida. Porém ele ainda necessita de muitos cuidados, remédios, acompanhamento e consultas, que são geralmente muito caros.

 

Os pais de Benjamim, Michelly Victoria Silva Rodrigues e Wanderley de Oliveira da Silva, um casal muito jovem, já gastaram todas as suas economias, com as viagens e o custeio das despesas, que não foram somente as do hospital, onde recebeu atendimento gratuito pelo SUS. Michelly teve que abandonar o emprego para se dedicar aos cuidados do filho, a família vem ajudando com o que pode, mas também não tem condições de bancar o todo tratamento necessário.  

 

“Ele não dorme direito, ele não dormindo não consegue ter a recuperação necessária, se tornou uma criança inquieta, agoniado, quer coçar o ouvido, onde teve a otorragia, quer coçar os olhos e a ferida que se formou atrás da cabeça em consequência do acidente. Ele não está bem, quer ficar somente no colo, chora bastante, quer ficar somente no peito, não é questão de manha, ele realmente entra em desespero, pânico quando não estamos com ele no colo,” disse Michelly.

 

A especialidade de neuropediatria é superconcorrida no sistema publico, o caso de Benjamim é urgente, mas outros tantos também são, “depois de realizar vários contatos conseguimos marcar a consulta para esta sexta-feira (07), pois mesmo com os medicamentos para dormir o Benjamim não consegue descansar e estamos preocupados. Conseguimos somente a consulta, mas depois não sabemos o que vai ser, se vamos ter que realizar uma nova tomografia, outros exames, comprar novos medicamentos, quanto tempo vamos ter que ficar lá, pois essas consultas são em Rondonópolis, tem os gastos da viagem, tudo mais, não sabemos nem mesmo estimar quanto será o gasto, pois nem temos ideia, o Benjamim necessita de um acompanhamento total, não somente de uma consulta esporádica,” explicou  Michelly.

 

A instituição particular, onde aconteceu o acidente, até o momento da realização da matéria, não havia se posicionado para oferecer ajuda a Benjamim. “Eles disseram que iriam se pronunciar assim que Benjamim estivesse em casa e bem, ele chegou há uma semana, e até agora nada,” disse a Mãe.  Quando nossa reportagem estava saindo da residência da família, ela recebeu a ligação da proprietária da escola, segundo as informações, para tentar conversar com os familiares, eles também acenaram com uma ajuda financeira de R$ 500,00.     

 

Benjamim apresenta uma ferida na nuca, ainda aberta, que segundo os médicos informaram a família, aconteceu devido aos fragmentos de ossos quebrados, que acabaram perfurando o local, eles estão realizando os curativos com o material necessário, mas além de incomodar muito, inspira cuidado extremo. “ O Benjamim ainda está sofrendo, voltou a ter seis meses, nós encostamos na cabeça dele ele chora, temos que fazer papinha para ele de novo, a deglutição dele ainda está muito ruim, não conseguimos dar banho nele na banheira, pois ele entra em desespero, toma banho somente junto com o pai que segura sua cabeça, ele se tornou um recém-nascido grande, retrocedeu muito, já estava mastigando, andando, falando algumas palavras, mas vamos ter que passar por esse processo novamente. Quando ele saiu do hospital disseram que ele teria que ter um acompanhamento de perto de fisio, fono, neuro, pois ele iria ter dificuldades, mas estamos firmes,” finalizou a mãe.

 

Para tentar ajudar a família de Benjamim, amigos e pessoas que ficaram comovidas com a história do garoto, lançaram uma campanha na internet para angariar fundos para seu tratamento. As pessoas interessadas podem depositar dinheiro na conta do pai de Benjamim, Wanderley de Oliveira da Silva, da Cooperativa Sicredi, agencia 0802 conta poupança 79108-3. Para mais informações podem entrar em contato pelos telefones (66) 9 9639-6325, (66) 9 9654-7391 e (65) 9 9667-9243, todos eles tem contato pelo Whatsapp.         

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]