24 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 05 de Julho de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 05 de Julho de 2021, 06h:30 - A | A

33 ANOS

Campo Verde: município completou 33 anos de emancipação

Mesmo durante a pandemia, município não parou de se desenvolver e é conhecido dentro e fora do Brasil devido a sua produção agrícola

Da Redação

Ontem (04), Campo Verde completou 33 anos de emancipação político-administrativa. E mesmo durante o período delicado que vem passando devido a pandemia, a população tem muito o que comemorar, pois a cidade é um dos poucos municípios brasileiros que registrou crescimento acelerado, encarando de frente as dificuldades, impulsionada pela locomotiva do agronegócio.

A cidade que tem população estimada pelo IBGE de quase 46 mil habitantes está entre as maiores forças econômicas do estado. Apesar de jovem o município sempre ocupou lugar de destaque entre as cidades mato-grossenses devido ao seu clima e suas terras férteis, onde se desenvolvem diversas culturas e criações.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

A região onde está localizado o município de Campo Verde começou a ser povoada a partir do século XVIII, com a chegada dos primeiros colonizadores vindos de Minas Gerais. Em 1886, as famílias Borges e Fernandes, lideradas por Diogo Borges e José Camilo Fernandes, se instalaram na fazenda que ficou conhecida como Buriti dos Borges.

Em 1896, sob o comando do major Gomes Carneiro, que tinha como seu ajudante de ordens o futuro marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, foi inaugurada na comunidade de Capim Branco a estação telegráfica Coronel Ponce que foi desativada na década de 1950 e destruída pela ação do tempo e do homem.

Mas a cidade como conhecemos começou a ganhar contornos muitos anos após isso, por praticamente um século, a região viveu um período de estagnação, sem nenhuma atividade econômica importante.

A agricultura e a pecuária eram praticadas apenas para a subsistência dos moradores. Esse cenário só começou a mudar a partir da metade da década de 1960, quando migrantes vindos do Sul do Brasil se instalaram nas proximidades do entroncamento das rodovias BR-070 com a MT-140.

A chegada dos colonizadores gaúchos deu um novo impulso ao cerrado, até então inóspito e improdutivo. Determinados a realizarem o sonho de uma vida melhor nas novas terras, os novos moradores deram início ao cultivo do arroz de sequeiro.

 

A CHEGADA DOS PIONEIROS E O DESENVOLVIMENTO

Em 1974, Otávio Eckert instalou um posto de combustível na junção da BR-070 com a MT-140 e, em 1984, lançou o loteamento Campo Real. Com tecnologia adequada, o solo do cerrado tornou-se extremamente produtivo. Com os bons resultados obtidos no campo veio o crescimento populacional e, em 1988, o distrito de “Posto Paraná”, como o lugar passou a ser chamado, foi desmembrado de Dom Aquino, dando origem ao município de Campo Verde.

A emancipação se deu em 4 de julho, através da Lei número 5.314, de autoria do deputado estadual Moisés Feltrin e sancionada pelo governador Carlos Bezerra. O nome Campo Verde foi escolhido após um plebiscito entre os moradores e faz referência às extensas plantações de soja que tomam conta da paisagem no período da safra da leguminosa.

 

OS CAMPOS BRANCOS

WhatsApp Image 2021-07-02 at 18.48.44.jpeg

 

 

Mas a cidade ficou conhecida realmente por outra plantação de cor peculiar, o algodão, que começou a ser cultivado na região em 1994 quando foram plantados 400 hectares. De lá para cá, a área não parou de crescer e hoje ocupa milhares de hectares.

Com o clima e solo favoráveis, o município é um dos maiores produtores de algodão em pluma do Brasil, com uma produtividade média de mais de 250 arrobas por hectare. A qualidade da fibra produzida em Campo Verde tem atraído a atenção de compradores de países como a Índia, China, Peru e Estados Unidos da América. Atualmente 20 indústrias algodoeiras de médio e grande porte estão instaladas no município, três delas são consideradas as mais modernas em operação no Brasil. Responsável pela geração de milhares de empregos diretos e indiretos, o algodão é hoje uma das principais bases de sustentação da economia local.

E ela não para de crescer, enquanto escrevo este texto, operários trabalham na finalização da construção da que será a quarta grande empresa de fiação do município de Campo Verde e o objetivo é cada vez mais verticalizar a produção do algodão na cidade, para fechar o ciclo do algodão no próprio município, ao invés de vender pluma e fios, o objetivo é vender produtos já industrializados.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]