23 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Segunda-feira, 16 de Agosto de 2021, 06:30 - A | A

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2021, 06h:30 - A | A

DESVIO DA OLVEBRA

Asfalto é concluído, mas segundo motoristas já apresenta defeitos

Rodovia de aproximadamente 15 quilômetros é constantemente utilizada para o transporte de cargas

Da Redação

O Desvio da Olvebra, trecho de aproximadamente 15 km entre as BR’s 070 e 364, que é constantemente utilizado para o transporte de cargas devido ao seu posicionamento estratégico próximo a diversas propriedades rurais em Campo Verde, já está com seu asfalto concluído, porém, as críticas não diminuíram e sim aumentaram nas últimas semanas. O motivo: a qualidade do material empregado.  

Listada como uma das obras mais importantes da região, o tão sonhado asfalto do trecho, realizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, através da vencedora do processo licitatório LCM/ENPA, orçada em R$ 6,5 milhões. Trata-se de uma reivindicação antiga de produtores, motoristas e transportadoras, que perdura há 20 anos.  

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Um dos líderes políticos da cidade, na época vereador Juca Alves, que foi quem mais cobrou o asfalto do trecho e o deputado estadual Eugênio Paiva (PSB), que conseguiu a emenda através do pedido do então vereador, na última semana foram conferir e fiscalizar a qualidade da obra que está gerando tanta polêmica.

“É inegável que está melhor do que estava antes, com problemas recorrentes de areia fofa ou atoleiro, pessoal chegava a demorar 30 minutos para andar este trecho, agora recebemos relatos que não demoram 10 minutos, uma evolução muito grande. Por outro lado, queremos que seja uma obra duradoura, sabemos que o trafego de veículos pesados que carregam nossas riquezas são os principais usuários do trecho e se o asfalto não tiver qualidade, vai se deteriorar rapidamente”, explicou Juca.

O deputado Eugênio, comentou que a obra foi feita rapidamente em atenção a uma necessidade dos motoristas que trafegam pelo trecho. “Foi uma obra muito rápida, pouco mais de um ano desde que foi iniciada através do meu pedido pessoal ao governador Mauro Mendes, como deputado temos que atender aos anseios da comunidade, quando o vereador Juca Alves chegou com essa demanda, juntamente com as informações que obtínhamos, percebemos que era uma obra de infraestrutura extremamente importante para essa região, logo o secretário Marcelo Padeiro atendeu a demanda e a obra teve início”.

Quanto à situação da fragilidade do material empregado neste asfalto, o deputado confirmou que sua visita naquele momento era justamente para realizar essa fiscalização, porém, ele disse que preferiria esperar um parecer de um especialista da Secretaria de Infraestrutura - Sinfra, para afirmar que a obra estava fora de padrão, apesar de visualmente já dar para perceber essa fragilidade, ele comentou que a secretaria não realiza o pagamento de obras que estão fora do padrão contratado.

Os agricultores e caminhoneiros que passavam pelo local e observavam a movimentação reclamavam da obra, que se quer está concluída e já apresenta defeitos.   

A obra foi iniciada no primeiro semestre de 2020, com os serviços de terraplanagem, mas em meados de novembro, com a desculpa das interferências causadas pelas chuvas, a obra foi paralisada. Na época a paralisação foi contestada por alguns agricultores que não entenderam a motivação. A equipe de reportagem do Jornal O Diário esteve no local na época, segundo o que os responsáveis disseram, devido ao excesso de chuvas, o trabalho realizado neste período seria perdido.

No início de 2021, com as seguidas chuvas, os caminhoneiros que continuaram passando pelo trecho tiveram dificuldades e mais uma vez a reportagem foi até o local, conferindo o desespero de muitos motoristas que ficaram atolados nos dias de chuva e precisaram contar com a solidariedade dos agricultores da região que emprestavam os tratores para desatolar as carretas, que estavam escoando a safra. 

Com o asfaltamento desse trecho, o trânsito de veículos pesados que atualmente é feito pela MT-344 será deslocado para MT-140, um ganho inestimável para segurança da população, já que a MT-344, recém reformada, é uma estrada sinuosa que, com o tráfego intenso de carretas e caminhões fica ainda mais perigosa.

Álbum de fotos

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]