23 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Terça-feira, 13 de Dezembro de 2016, 10:40 - A | A

Terça-feira, 13 de Dezembro de 2016, 10h:40 - A | A

MOVIMENTO

Polêmica sobre outdoor dos vereadores

Vereadores querem entrar na justiça para requerer danos morais.

Paulo Pietro
Campo Verde

Um outdoor, com as fotos dos vereadores de Campo Verde, que votaram contra admissibilidade do Projeto de Lei de autoria popular, que foi protocolado pelo vereador Paulo Cezar Aguiar e teve parecer jurídico inconstitucional, que continha a redução dos salários dos vereadores para o piso salarial dos professores do município, está gerando muita polêmica, e foi alvo de protestos nos discursos dos vereadores na última sessão ordinária da Câmara em 2016, realizada nesta segunda-feira (12).

 

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

No cartaz que contém a fotos dos vereadores e os dizeres : “VERADORES QUE VOTARAM CONTRA A REDUÇÃO SALÁRIAL”, e em baixo “SENHOR PREFEITO, FAVOR NÃO CONTRATA-LOS COMO SECRETÁRIOS. A POPULAÇÃO NÃO MERECE”, ainda continha a foto do presidente da Câmara Welson Silva. Foi assinado pelo Movimento Juntos Por Campo Verde.

 

Mas a idéia não foi bem recebida por parte dos vereadores, que usaram o plenário da Câmara para expressar sua insatisfação, até mesmo com palavras de baixo calão. O vereador Pedro Cambará, chegou a dizer que ele não era bobo, “sempre fui um homem honesto e agora tenho foto estampada por uma cambada de vagabundo (SIC)...”. Já o vereador Clebinho do Judô acusou o movimento, “eles não são nenhum movimento democrático não, são na verdade um movimento demoníaco...” Se referindo a sua imagem ter sido exposta, segundo o relato do vereador seu filho veio lhe perguntar o que estaria acontecendo, pois os outros garotos de sua idade estariam questionando a idoneidade de seu pai. Outros vereadores também falaram sobre a exposição das imagens, reagindo de forma negativa.

 

Eles consideram o outdoor injusto, pois segundo os vereadores o que foi votado não foi o Projeto de Lei e sim sua admissibilidade, que segundo o parecer jurídico dos advogados que trabalham na câmara, seria anticonstitucional e antirregimental.

 

Já os líderes do movimento acreditam que foi uma manifestação justa, que a população deve saber quem não aprovou a admissibilidade do Projeto de Lei.

 

 

Os envolvidos na discussão não descartam entrarem na justiça, requerendo dos participantes do movimento, uma indenização por danos morais e por terem tido suas imagens expostas sem autorização.                                      

VÍDEO

Comente esta notícia

Justo 14/12/2016

Assim como o projeto que não foi aprovado a iniciativa da placa foi totalmente aceita pela população. O povo de Campo Verde não parece vagabundo.

positivo
4
negativo
2

1 comentários

1 de 1

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]