25 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Quinta-feira, 25 de Agosto de 2016, 19:10 - A | A

Quinta-feira, 25 de Agosto de 2016, 19h:10 - A | A

ALGODÃO

Inaugurada a RIC Têxtil em Campo Verde

Paulo Pietro

Campo Verde está se consolidando como um polo têxtil tem um dos melhores solos e o clima favorável da região, para a produção rural e também industrial da commoditie. Desponta como grande centro da verticalização da cotonicultura no Estado, o maior produtor do Brasil.

Um bom exemplo disso é a RIC Têxtil que está inaugurando sua produção de fios oficialmente.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Além de ter produção rural de excelência mundialmente reconhecida, com cooperativas como Cooperfibra e Cooperverde que agregam valor ao agronegócio Campo Verde está se destacando também como polo de industrialização têxtil.

Os proprietários da RIC Têxtil, Gilson e Ricardo Souza, falaram um pouco sobre essa vocação da cidade que tem tudo para atrair mais empresas e fomentar o mercado algodoeiro. Vindos de Umuarama, no Paraná, com conhecimento sobre a produção de algodão Gilson e Ricardo idealizaram o projeto da RIC. “Penso que Campo Verde está bem localizada estamos há uma hora de Cuiabá, que tem um aeroporto internacional, uma boa logística e um clima extremamente favorável. Vejo que tem tudo para se transformar em um polo têxtil em pouco tempo. Muitas empresas estão interessadas no município e procurando incentivos, área, terraplanagem, exigem até mesmo os barracões, mas se unirmos forças entre o município e Estado conseguiremos transpor essas barreiras e trazer mais empresas. Temos três fiações instaladas e estamos na expectativa que até o próximo ano que mais uma se instale”, finalizou Gilson.

Atualmente a RIC Têxtil emprega 46 funcionários diretos, e o dobro indiretamente. As outras empresas também tem um grande número de funcionários e a geração de empregos não deve parar, pois todas as empresas instaladas têm planos de expansão. A RIC, por exemplo, tem como meta conseguir completar a cadeia do algodão. “Nossa vontade é chegar até na fabricação de vestuário, mas 2017 pretendemos ampliar a produção de fios e partir para malharia.”

Com a ampliação a RIC deve gerar pelo menos mais 20 empregos diretos. Além da RIC, a fiação da Cooperfibra também prosperou no negócio de fios e a aceitação do produto campo-verdense é alta, eles também planos de expansão da fiação, quando a fábrica foi construída deixaram o alicerce da ampliação prontos pensando na expansão dos negócios.

A Amazônia Têxtil também quer aumentar sua produção, atualmente a indústria fabrica tecidos que são usados por grandes marcas como Calvin Klein e pretende ampliar sua linha de tecidos com grande aceitação.

No campo, a chegada do Centro de Treinamento e Difusão da Ampa e do IMA trarão oportunidades e mão de obra qualificada para cadeia produtiva do algodão, esse centro possibilitará o avanço nas pesquisas da produção campo-verdense deixando o produtor rural mais forte, com variedades de plantas que se adaptam melhor especificamente a essa região. Isso sem contar no suporte dado aos produtores, com cursos para os funcionários, palestras e auditórios. O local inaugurado em 2016, também é gerador de empregos em média 40 pessoas trabalham na unidade.

A vocação do município está configurada, em pouco tempo, com o empenho do poder público Campo Verde, além de grande produtor pode se tornar um grande polo têxtil. 

 

 

Comente esta notícia

ELVIS ROGERIO 26/08/2016

OLA , GOSTARIA DE SABER SE PODEM PASSAR EMAIL PARA ENVIAR CURRÍCULO?? ATT

positivo
2
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]