24 de Julho de2024


Área Restrita

NOTÍCIAS DE CAMPO VERDE Terça-feira, 23 de Agosto de 2016, 19:48 - A | A

Terça-feira, 23 de Agosto de 2016, 19h:48 - A | A

TRÂNSITO

Álcool e direção combinação perigosa

Paulo Pietro

Depois de mais um caso de atropelamento em Campo Verde, onde um motorista que havia ingerido bebidas alcoólicas estava envolvido, resolvemos analisar os números da cidade e constatamos que esse é já o quinto caso de acidente envolvendo motoristas embriagados, somente nesse segundo semestre. Os números no geral que estavam caindo em todo o país voltaram a subir em 2016 e os casos continuam acontecendo.

Segundo a PRF que controla as rodovias federais de Primavera do Leste até Campo Verde, no primeiro trimestre do ano passado foram realizados cerca de 4.803, foram submetidas ao teste do bafômetro, destas 89 casos viraram autuações e 14 pessoas foram presas, por estarem muito acima do limite. Já no mesmo período de 2016 foram realizados 4.149 testes tendo resultado positivo em 67 casos, com a prisão de 13 pessoas.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Somente na 17º da Expoverde, como foi relatado pelo O Diário, 57 condutores foram autuados por alcoolemia e 07 pessoas foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil por embriaguez.

Esses números são somente os casos constatados e nas rodovias federais, onde existe uma fiscalização mais rigorosa, imagina se obtivéssemos uma totalidade dos casos, que na maioria das vezes, até mesmo por falta de recursos para fiscalização, acontecem todos os dias. Estima-se quem média no Brasil o número de pessoas que bebem e dirigem é 1000 vezes, maior do que os casos constatados diariamente.  

A Polícia Militar da cidade, faz a parte dela, realiza constantemente barreiras com o objetivo de verificar a condição dos motoristas e também de apreensão de armar e drogas ilegais.

Valor da Multa e Penalidades para quem dirige bêbado: Na administrativa o motorista acarretará com uma multa gravíssima de R$ 1.915,40 (10 vezes o valor de uma multa gravíssima), de 7 pontos na carteira, além da suspensão da CNH por 12 meses, e terá que realizar um curso de reciclagem em uma autoescola.

Na esfera criminal, o condutor flagrado dirigindo embriagado, pode ser autuado e preso se o policial constatar por bafômetro, exame médico, ou por provas testemunhais (bafo etílico, andar cambaleante etc.), que o mesmo tenha ingerido mais de 0,30mg/l de álcool; com detenção de seis meses a três anos.

 

QUAL O EFEITO DO ÁLCOOL

O consumo de bebidas alcoólicas é uma das principais causas de acidentes automobilísticos no país, segundo estatística da Polícia Rodoviária Federal. Na última década o número de fatalidades subiu mais de 30%, mais do que a Rússia

 

Atuando diretamente no cérebro do motorista, o álcool dá uma falsa sensação de segurança, fazendo com que a pessoa se arrisque mais do que o habitual, ao mesmo tempo em que prejudica drasticamente a capacidade de avaliar distância e velocidade e de reagir a uma situação inesperada. Colocando sua vida e de outras pessoas em risco.

Pelo menos um terço dos motoristas e motociclistas mortos é encontrado com níveis de álcool acima do limite legal. De acordo com o Novo Código Nacional de Trânsito, considera-se que o motorista não reúne mais condições para dirigir com segurança a partir de 0,1% gramas de álcool por litro de sangue. Apesar de este limite variar de pessoa para pessoa, o ideal é evitar qualquer quantidade de bebida alcóolica antes de dirigir.      

 O consumo de bebidas alcoólicas é uma das principais causas de acidentes automobilísticos no país, segundo estatística da Polícia Rodoviária Federal. O Brasil ostenta o triste título de detentor de um dos mais altos índices de mortes no trânsito por habitante. Na última década, o número de fatalidades subiu mais de 30%.

No Brasil, a violência no trânsito é uma das principais causas de mortes e com penas mais rigorosas também, pois quem causar acidente com lesão corporal grave, ou que resultar em morte, responderá por homicídio, que antes era considerado um crime culposo (sem intenção de matar) passando a ser um crime doloso (onde se assume o risco de matar).

A embriaguez ao volante foi responsável pela morte de 479 pessoas nas rodovias federais no ano passado. O número é praticamente o mesmo de 2012 – ano em que as penas para quem dirige depois de ingerir bebidas alcoólicas se tornaram mais rígidas – quando 485 pessoas morreram em acidentes nas estradas fiscalizadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por influência do álcool. No mesmo período, o número de acidentes ocorridos por causa da ingestão de bebidas caiu de 7.594 para 6.738, uma redução de 11%.

Na avaliação de especialistas, apesar de a Lei Seca prever multas, perda da habilitação e detenção para quem é flagrado dirigindo sob efeito de álcool, o comportamento dos motoristas mudou pouco nos últimos anos. Pelo menos um terço dos motoristas e motociclistas mortos são encontrados com níveis de álcool acima do limite legal

 

 

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]